Conheça o novo presidente da Rotaract Brasil 2017-18

Desde 2006 na Família Rotária, Murilo Abreu se tornou integrante do Interact Club de Indaiatuba e em 2009 iniciou seus trabalhos no Rotaract da mesma cidade. Desde então tem se destacado em sua trajetória dentro do Rotary e hoje é o Presidente da Rotaract Brasil, uma organização multidistrital de informação dos clubes de Rotaract do país, que foi criada para aumentar o intercâmbio de informações entre os Rotaracts, elevando o nível de trabalho, o profissionalismo e o marketing para toda a organização. Em entrevista com o Murilo falamos brevemente sobre a sua jornada dentro dos Programas de Rotary e os principais iniciativas e desafios para esta gestão. Confira!

– Murilo, o que te levou a participar da Família Rotária?

No começo, foi por um motivo simples:  ampliar minha rede de amigos e fazer trabalho voluntário. Porém, depois de algum tempo percebi que era muito mais do que isso, que o Rotary se tornou um propósito de vida e aquilo que faz meu coração vibrar.

– Como o Rotaract transformou sua vida?

Costumo dizer que a minha vida se divide em antes e depois dos programas de jovens do Rotary, o Interact e o Rotaract. Sinceramente não sei como seria minha vida se eu não tivesse conhecido o Interact há 11 anos. Todos os conhecimentos, vivências, experiências, momentos e pessoas que tive oportunidade de conhecer moldam quem sou hoje. Sou muito grato!

– Quais são suas principais iniciativas para a Gestão 2017-2018 da Rotaract Brasil?

São muitas as iniciativas e os sonhos para gestão 2017-18, mas destaco alguns deles, tais como:  o novo formato do Concurso Nacional de Projetos, dando mais importância aos Concursos Distritais de Projetos e melhorando consideravelmente os moldes do mesmo, o qual já foi idealizado e apresentado, inclusive; outra iniciativa muito importante é dar start ao processo de construção de um novo Portal Rotaract Brasil, que deve ser concluído na Gestão 2018-19, a partir do desenho de projeto, da aprovação e captação de recursos que faremos neste ano rotário; a área de treinamentos também receberá diversas inovações com o Projeto Universidade Rotaract Brasil e um novo Guia de Treinamentos, consolidando e ofertando aos clubes e distritos modelos de capacitação padronizados e de excelência. Além destes pontos, ressalto um grande projeto multidistrital totalmente participativo e envolvente, alinhado ao tema dos 50 anos do Rotaract no mundo, bem como fortes inovações na área de imagem pública, que deve se aproximar cada vez mais dos associados de todo país.

– Porque o tema Líderes que Transformam foi o tema escolhido para a sua Gestão?

Porque isso representa exatamente o que somos: pessoas que vão além e que tem dentro de seus corações a vontade e a atitude de mudança positiva no mundo.

– Porque a liderança pode transformar a vida das pessoas?

A liderança é um grande atalho para a mudança positiva do mundo em que vivemos. Me explico com a reflexão de que apenas a minoria dos seres humanos fazem sua parte, e que a única maneira de mudar esta realidade é que mais pessoas comecem a fazer o mesmo. Porém, isso só ocorrerá de fato quando líderes transformadores entrarem em ação, guiando pessoas ainda desconectadas para uma nova visão de mundo. E é justamente neste contexto que entra a importância do Rotaract e do Rotary como um todo, impactando pessoas de todo planeta.

– O Rotaract, completa nesta gestão 50 anos, dessa forma, quais serão os principais desafios para este ano rotário?

Percebo que o grande desafio é se tornar o programa de liderança para jovens de 18 a 30 anos mais desejado do país, em meio a um contexto de muita concorrência com milhares de outras iniciativas e bilhões de outras informações. Se quisermos construir mais 50 anos de trajetória, temos que nos consolidar como um programa reconhecido como formador de líderes nas comunidades, através de valores sólidos e uma estrutura administrativa profissional.

– Qual o melhor jeito de celebrar estes 50 anos?

Impactando positivamente a vida do maior número possível de pessoas em todo nosso planeta.

– Como você acredita que o Rotaract pode contribuir para a vida dos mais diferentes jovens do país?

O Rotaract pode ser um agente real de mudança e transformação na vida dos jovens que realmente se envolverem com a essência do programa. Afinal, ele oferece possibilidades infinitas de desenvolvimento pessoal e profissional. Mas ele vai além, sendo uma oportunidade única de fomentar valores e aproximar pessoas de seus verdadeiros propósitos.

Conteúdo produzido por Marina Migliorucci

Diretoria de Imagem Pública da Rotaract Brasil

Comentários no Facebook