Salve Vidas, Doe Sangue!

Você sabia que doar sangue é um ato de solidariedade? A cada doação você pode salvar a vida de até quatro pessoas, e existe uma necessidade constante de sangue nos bancos. Transfusões de sangue fazem a diferença entre a vida e a morte de centenas de pacientes todos os dias.

Não é preciso um motivo especial para doar sangue, e nem desculpas que possui medo de agulha para não participar deste ato. Posso garantir isso! Tenho pavor de agulhas e sou doadora, garanto que após a doação você se sentirá muito bem sabendo que salvou vidas.

É preciso criar o hábito e incentivar as pessoas a doarem. Dados do Ministério da Saúde mostram que somente 1,6% da população brasileira doa sangue atualmente. Jovens com idade entre 18 e 29 são a maioria, com 42% do total de doações registradas no país. O percentual de doadores (1,6%) está dentro dos parâmetros da Organização Mundial de Saúde, no entanto, as bolsas coletadas por ano no Brasil são insuficientes para atender à demanda.

Sua doação pode salvar vítimas de diversos acidentes, pacientes com câncer ou tumores, como também recém-nascidos prematuros. A cada dez pacientes hospitalizados necessitam de transfusão sanguínea.

 

O que é necessário para fazer uma doação?

– Levar um documento oficial de identidade com foto;

– Estar bem de saúde (verificar o tópico abaixo algumas restrições);

– Ter entre 16 (dos 16 até os 18 anos incompletos, apenas com consentimento formal dos responsáveis) e 69 anos, 11 meses e 29 dias;

– Pesar mais de 50 kg;

– Não estar de jejum: evitar alimentos gordurosos nas quatro horas que antecedem a doação.

– Estar descansado (ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas).

Intervalos para doação

– Homens: 60 dias (até 4 doações por ano)

Mulheres: 90 dias (até 3 doações por ano)

 

Algumas restrições para doar:

– Extração dentária nas últimas 72 horas;

– Ingestão de bebida alcoólica no dia da doação;

– Tatuagem no período de um ano;

– Vacinação (o tempo varia de acordo com o tipo de vacina);

– Diagnóstico de hepatite após os 11 anos de idade;

– Mulheres grávidas ou que estejam amamentando;

– Pessoas que estão expostas a doenças transmissíveis pelo sangue como AIDS, hepatite, sífilis e doença de chagas;

– Usuários de drogas;

Para mais informações acesse: http://www.prosangue.sp.gov.br/artigos/requisitos_basicos_para_doacao.html

 

Cuidados pós-doação

– Evitar esforços físicos exagerados por pelo menos 12 horas;

– Aumentar a ingestão de líquidos;

– Não fumar por cerca de duas horas;

– Evitar bebidas alcóolicas por 12 horas;

– Manter o curativo no local da punção por pelo menos de quatro horas;

– Não dirigir veículos de grande porte, trabalhar em andaimes, praticar paraquedismo ou mergulho.

 

Entrando em ação:

Chegou a hora de você fazer a sua parte e incentivar as pessoas sobre a importância e a necessidade da doação de sangue.

Que tal o próximo projeto ser uma doação de sangue?

Confira no link a lista de hemocentros de todo o país: http://www.inca.gov.br/conteudo_view.asp?id=641

Conteúdo Produzido por Fernanda Kellen Oliveira | Redatora da Rotaract Brasil

Comentários no Facebook